jusbrasil.com.br
14 de Outubro de 2019

Perfil comunidade Jusbrasil - Sérgio Merola

“Meu escritório não existiria se não fosse o conteúdo que produzo”.

Jusbrasil, Advogado
Publicado por Jusbrasil
há 7 meses

É sempre bom entender como pessoas à nossa volta conseguiram alcançar seus objetivos, não é? Algumas dicas e histórias profissionais além de motivar, podem ser grandes auxiliadoras na busca à carreira de sucesso. Trouxemos um bate papo interessante com um autor da Comunidade Jusbrasil, o Sérgio Merola. Na entrevista, ele falou sobre carreira, escrita e outros assuntos jurídicos. Ficou curioso?

Confira a entrevista!

1- Qual seu nome e idade?

Sérgio: Meu nome é Sérgio Antônio Merola Martins, tenho 33 anos.

2- De onde você é? Onde estudou?

Sérgio: Goiânia-GO. Estudei na Universidade Salgado de Oliveira, em Goiânia.

3- Por que escolheu o direito?

Sérgio: Não foi uma escolha consciente. Boa parte dos meus amigos iriam fazer direito, e um pai de um amigo, que era um grande advogado, me incentivou a fazer Direito. Então, fiz.

4- Você exerce a advocacia? Tem escritório?

Sérgio: Sou advogado atuante desde 2015. Em 2016 abri meu escritório, em Goiânia, e em janeiro de 2018, abri uma filial em São Paulo Capital. Este ano, nosso projeto é abrir uma filial em Brasília-DF.

5- Tem alguma especialização? Qual?

Sérgio: Sim, sou pós-graduado em Direito Público pela Faculdade Cândido Mendes, e comecei uma especialização de Direito Anticorrupção e Compliance, pelo CERS.

6- Quais as principais dificuldades que você enfrenta na sua carreira atualmente?

Sérgio: Em 2018, com a projeção que alcançamos, conseguimos eliminar o grande problema que os advogados enfrentam: a renda recorrente.

Apesar de não termos o perfil de advocacia com clientes mensalistas, o marketing digital nos ajudou a ter, todo mês, vários novos clientes, o que gera um bom capital de giro para o escritório.

Hoje, nossa principal dificuldade é o Poder Judiciário. Se não fosse suficiente a demora para se julgar um processo, estamos vivendo um momento muito ruim no que tange às decisões.

Só a título de exemplo, na última semana entrei com uma ação para garantir o direito de nomeação de minha cliente, que foi preterida na sua classificação em determinado certame. Como o concurso já venceu há mais de 10 meses, entrei com ação comum, e o magistrado extinguiu minha ação falando que eu deveria ter entrado com mandado de segurança, mesmo após 120 dias.

As pessoas só acreditam quando eu mando a sentença que recebi. Infelizmente, estamos vivendo um momento difícil com o Judiciário. As decisões estão muito ruins!

7- O que te despertou o interesse em escrever?

Sérgio: Desde o início da minha carreira como advogado autônomo, meu projeto era conseguir me destacar pelo marketing digital. Se não fosse minha atuação junto ao marketing, posso garantir que eu não estaria lhe dando essa entrevista, pois já teria fechado as portas do escritório.

Hoje, 80% dos meus clientes vêm através do marketing digital. Então, quando escrevo, penso que estou ganhando dinheiro, e isso me anima.

8- O que fez você começar a publicar no Jusbrasil?

Sérgio: Conheci o Jusbrasil em 2014, através de um amigo. À época, utilizava muito o que é hoje "Escritório Online" (naquela época nem existia esse nome). Através de vários contatos e estudos, desenvolvi uma série de estratégias para atrair novos clientes, e isso potencializou meu faturamento.

Muitos advogados dizem que os clientes que buscam o Jusbrasil não querem contratar advogado, mas eu já tive causa que "achei" no Jusbrasil que me rendeu R$55 mil em menos de 3 meses. Foi R$12.000,00 inicial e R$40.000,00 no êxito, que consegui resolver na via administrativa. E quando fui receber o êxito, a cliente ainda me trouxe outra demanda que cobrei mais R$3 mil. Esse é só um caso.

Sempre temos clientes do Jusbrasil que nos geram boa renda. Inclusive, sugiro a leitura deste artigo, que falo como que um artigo no Jusbrasil me rendeu R$17 mil de honorários em 24 horas após publicado.

9- Como é o seu processo criativo para escrita?

Sérgio: Não vou mentir e dizer que é um dom nato. Pelo contrário. Teve muito estudo e validação neste processo de aperfeiçoamento de escrita.

Eu estudei muito sobre SEO (Search Engine Optimization) e Copywriting, e acabei alinhando as duas técnicas com o conhecimento que possuo, tanto em Direito Administrativo, quanto em Marketing Digital, de maneira que consigo engajar meu público.

Hoje, basicamente, quando penso em um tema, eu já consigo escrever um bom artigo em cerca de 20 minutos. Após isso, eu envio para o Gestor de Marketing do meu escritório, o Ricardo Orsini. Ele sempre dá mais um "tapa" e me manda para aprovação.

O ideal é você sempre saber o que vai escrever antes de sentar na cadeira para começar seu artigo. Se abrir o Word e ficar esperando uma luz divina, as chances de seu artigo não ficar tão atrativo são altas. O processo criativo ocorre antes mesmo de ligar o computador. Ter um especialista em marketing também faz toda a diferença. Minha escrita evoluiu demais com as orientações do Ricardo.

10- O que diferencia o autor que você é hoje, do autor que você era quando começou?

Sérgio: Acredito que os estudos de técnicas de Copywriting e SEO, além da experiência, afinal, são quase 4 anos produzindo conteúdos na internet. Quando comecei a escrever artigos, eu não tinha muita noção de técnicas para atrair meu público. Mas, mesmo assim, foi importante ter começado, pois aprendi bastante com aquilo que ia publicando.

No início, eram pouquíssimos clientes que me buscavam por conta de algum conteúdo que eu havia publicado, mas, ainda sim, conseguia alguma projeção por conta de vídeos e artigos publicados.

Acredito que a grande diferença entre o Sérgio autor de hoje com o de 2015 é a capacidade do atual em transmitir a mensagem que quer, independentemente do público que esteja lendo.

11- O que o seu conteúdo já te trouxe como recompensa?

Sérgio: Tudo! Meu escritório não existiria se não fosse o conteúdo que produzo. Tanto em termos financeiros, quanto na formação da autoridade que conquistei, a produção de conteúdo foi fundamental.

Estou sempre dando palestras por convite de pessoas que me conheceram através do meu conteúdo. O networking que consigo através dos conteúdos também é sensacional!

12- Quanto tempo você disponibiliza para participar da comunidade Jusbrasil?

Sérgio: Como a minha participação envolve todo um processo de trabalho do escritório, somando tudo dá mais de 4 horas por dia de dedicação a criação de conteúdo que, também, é publicado no Jusbrasil. Como eu disse, o marketing digital é a forma que encontramos para levar nosso serviço ao público, e nós nos dedicamos com afinco para entregar o nosso melhor.

13- Qual seu objetivo dentro da comunidade Jusbrasil?

Sérgio: Temos objetivos e metas bem claras com o Jusbrasil. Hoje, nosso objetivo é atrair clientes e fechar contratos por meio da publicação de conteúdo e da prospecção ativa de clientes no Escritório Online. Não vou compartilhar nossas metas de clientes por uma questão de ética, mas posso dizer que com relação à produção de conteúdo, temos como meta a publicação de dois artigos por semana.

14- O que considera essencial num artigo?

Sérgio: O que realmente fez diferença entre receber muitas curtidas e comentários e efetivamente fechar bons contratos com o conteúdo foi tratar da dor do cliente. Ou seja, mais do que falar do direito e dos problemas jurídicos enfrentados pelo cliente, mostramos que entendemos a dor dele.

Tem muita gente que acredita que o que gera conexão com clientes é o conhecimento técnico-jurídico. Não é. Conhecer a dor do cliente é o que gera conexão. Uma vez que você estabelece esse ponto de contato com o cliente, as portas estão abertas para você construir a sua autoridade. Aí, experiência e conhecimento técnico-jurídico fazem a diferença. Sem conexão, você se torna mais um no oceano de técnicos que inundam o mercado.

15- Qual dica daria para quem está começando a produzir conteúdo jurídico na internet?

Sérgio: Começar. Tem gente que não começou ainda porque fica esperando algo cair do céu, fica esperando o estado ideal de conhecimento. Quando a gente escreve para a comunidade jurídica, de fato, é importante um tempo de maturação intelectual para publicar artigos. Quando você escreve para clientes, tem que saber que o mínimo que você sabe já é muito para o cliente.

O segredo, na verdade, está em dosar esse conhecimento, conhecendo bem o perfil do cliente, a forma como ele lida com seus problemas e, como já disse, a dor que está por trás desses problemas.

Mais importante do que falar de Leis e jurisprudências, é mostrar para o seu cliente que existe uma saída para o problema dele, e que você está lá para ajudá-lo.

Este conteúdo faz parte da missão da nossa comunidade: Responder todas as questões jurídicas. Ainda não conhece a comunidade Jusbrasil? Saiba mais sobre como ajudamos o Brasil a ser um país mais justo.

4 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

@sergiomerola85 Obrigada por compartilhar um pouco sobre você, Sérgio! continuar lendo

Eu quem agradeço pelo espaço, Natália! continuar lendo

Que entrevista interessante!

Muito bom ver um case de sucesso que alinhou o marketing de conteúdo e o Escritorio Online.

Não conhecia o trabalho do @sergiomerola85

Passarei a seguir seu perfil :) continuar lendo

Olá, Pedro! Obrigado por nos seguir. Adoro os seus textos. Abraço! continuar lendo